O uso das aspas

(Foto: Reprodução Internet)

Se você já ficou em dúvida se deveria ou não usar aspas em alguma frase, fique calmo. Você não está sozinho! Este recurso gráfico é muito utilizado na linguagem escrita e está condicionado a situações específicas. Portanto, é importante aprender quando você deve usá-las e qual a maneira correta de pontuá-las.

 

As aspas devem ser empregadas para abrir e fechar citações

“Esquecer é uma necessidade. A vida é uma louca em que o destino, para escrever um novo caso, precisa de apagar o caso escrito.”

(“Verba Testamentária” da obra “Papéis Avulsos” de Machado de Assis)

 

Para exprimir ironia ou conferir destaque a uma palavra ou expressão

Não sabe nem respeitar os pais, um “amor” de menino!

 

Quando surgirem neologismos, arcaísmos ou gírias

Ela não gostava muito de português e vivia trocando as letras no meio das palavras. Adorava falar “tipo assim” e “fala sério”, como se não estudasse horas a fio para aprender a maneira correta de falar.

 

Para ressaltar a ocorrência de estrangeirismos no texto, sobretudo não o itálico não puder ser usado

O “best-seller” do ano foi o livro daquele escritor gringo que a gente tanto ama.

 

Se a frase começa e termina com aspas, o ponto deve ficar dentro das aspas

“Está morto: podemos elogiá-lo à vontade.”

(Machado de Assis)

 

Se a frase não está integralmente dentro das aspas, a pontuação deve ficar fora das aspas

Estou de acordo com Machado de Assis, que dizia sabiamente: “lágrimas não são argumentos”.

 

Texto: Mayara Castro/Jornalista na Netshare Marketing Criativo