Outubro Rosa: Tudo sobre o câncer de mama

O Outubro Rosa nasceu em 1990 como um movimento destinado a estimular a população a conhecer mais e lutar contra o câncer de mama, que corresponde a 25% dos novos casos de câncer a cada ano. Esta é uma doença que mata sem dó e não escolhe raça, cor ou classe econômica. É preciso falar sobre o tema e prevenir que mais famílias sejam devastadas pelo câncer de mama. Confira!

O que é o câncer de mama?
Todo câncer é caracterizado pelo crescimento rápido e desordenado das células, que adquirem características anormais e transformam-se em tumores. Existem, porém, dois tipos de tumores: os malignos e os benignos (que não possuem a capacidade de invadir outros tecidos, ou seja, não são cancerosos). O câncer de mama, portanto, é um tumor maligno que se desenvolve nos seios e faz, em sua maioria, mulheres como vítimas.

Sintomas
O câncer de mama é, inicialmente, assintomático. Por esse motivo, manter os exames em dia e tocar-se com frequência é imprescindível para um diagnóstico precoce. Ao notar qualquer alteração em suas mamas, procure um médico. A maioria dos casos de câncer de mama pode ser tratada e curada se descoberto logo no início. Veja alguns sinais que o seu corpo pode dar de que há algo errado:

– Dor ou inversão do mamilo;
– Vermelhidão ou descamação da pele dos seios;
– Nódulos nos seios ou nas axilas;
– Secreção pelos mamilos;
– Inchaço irregular das mamas.

Autoexame
O autoexame deve ser feito por todas as mulheres, principalmente aquelas com idade entre 40 e 59 anos. É simples e rápido, basta levantar os braços e apalpar as mamas, em busca de qualquer sinal de saliência ou anormalidade. Fique atenta aos sinais e faça os exames prescritos pelo seu médico anualmente. Não utilize o autoexame como único método preventivo.

Tratamento
Uma vez que o diagnóstico de câncer de mama já foi confirmado, é preciso dar início ao tratamento, que pode acontecer de duas formas: clínica ou cirúrgica. Os tratamentos cirúrgicos envolvem a retirada da mama ou parte dela e são acompanhados também de medicamentos e radioterapia.
Este é um momento muito delicado para a mulher, já que a mastectomia pode influenciar na autoestima e na confiança da mulher.

Câncer de mama tem cura?
O câncer de mama, no geral, é tratável, mas nem todo tipo é curável. A resposta desta pergunta está diretamente ligada à fase em que o tumor for diagnosticado, tendo o paciente mais ou menos chances de restabelecer completamente a sua saúde.

 

Texto: Mayara Castro/Jornalista na Netshare Marketing Criativo